Sabe aqueles dias que você acorda com vontade de bater um papo, escrever? Pois é, hoje acordei assim. Mas dessa vez não vou falar sobre moda, maquiagem, gastronomia ou cabelos. Vou falar um pouco sobre a rotina de ter um blog.

o-que-nao-te-contaram-sobre-ter-um-blog

Antes de qualquer coisa, jamais imaginei que o blog deixaria de ser um hobby para virar trabalho. Nunca pensei que me tornaria uma blogueira e que fosse ganhar dinheiro com isso. Sempre gostei de escrever e criei meu primeiro blog ainda na faculdade, em 2005. Mas o Manteiga Derretida foi crescendo cada vez mais e mais. Em cinco anos de blog, muita água passou debaixo da ponte, muita coisa mudou e pra melhor.

Mas todo mundo acha que vida de blogueira é tão moleza quanto sentar no pudim. Manter um blog e fazer dar certo não é fácil! “Vou criar um blog também, só pra receber esse monte de produtos que você recebe.”. Ah se eu ganhasse dois dinheirinhos pra cada vez que escutasse isso. Acontece que ninguém consegue mensurar o trabalho que dá pra fazer uma foto, criar um post, manter o Instagram organizado, atualizar todas as redes e cumprir todos os compromissos fora do mundo digital.

Então cá estou eu, pra compartilhar com vocês o que não te contaram sobre ter um blog. 😉

Questões técnicas

Você pode até querer começar o blog de maneira mais informal, mas não recomendo. Faça logo um registro de domínio (o 1&1 é uma boa opção), procure um tema simples e free, personalize e comece a produzir conteúdo. No início é importante escrever bastante. Escolha o WordPress, avalie a necessidade de ter um servidor e crie pelo menos uma rede social específica do blog para ajudar na divulgação. Quando mais despretensioso você parece, menos credibilidade tem.

Conteúdo

Como disse, no início é importante escrever e muito. Se conseguir, mais de três posts por dia com no mínimo 300 palavras. O Google precisa reconhecer o blog e rankear seus textos. Conteúdo é rei! Não faça plágios, o Google pune. Capriche nas fotos para ilustrar e use as redes sociais como ferramenta de divulgação. Visite outros blogs e comente deixando o link do seu. Eventualmente as pessoas vão acessar e retribuir. As coisas não acontecem da noite para o dia, então tenha paciência. Se acha que vai criar o blog hoje e receber presskit amanhã, pode tirar o cavalinho da chuva. Trabalhe para ser reconhecido.

Sempre online

É inevitável, você vai acabar percebendo que não consegue mais desconectar, desligar. Tudo vira motivo para produzir conteúdo, postar uma foto nas redes sociais, criar um post novo. Você praticamente enlouquece quando fica muito tempo sem atualizar o blog e as redes. Os leitores/seguidores começam a cobrar e fazer perguntas. E as marcas estão sempre de olho. Até mesmo quando estiver viajando de férias, fica impossível não pensar o tempo todo em estar online. Snapchat e Stories é mato! A gente nunca mais consegue comer nada em lugar algum sem antes tirar uma foto.

o-que-nao-te-contaram-sobre-ter-um-blog

Parcerias

Eu batalhei muito pra chegar até aqui. Tentando atualizar o blog diariamente, fazendo boas fotos, utilizando ferramentas de marketing digital e produzindo conteúdo de qualidade nas redes sociais. As marcas começaram a me abordar, a enviar propostas comerciais e a fechar parcerias. Talvez você possa acelerar isso abordando, enviando e-mails e se apresentando. Eu particularmente não gosto, mas se você quer adotar uma estratégia mais agressiva, essa pode ser uma saída. Já até fiz um post sobre como trabalhar com bloggers e influencers.

Blogger, Digital Influencer, Instablogger, YouTube

Na minha concepção, cada coisa é uma coisa, mas você pode ser tudo isso aí, se quiser. Só que você vai ter que praticamente viver em função disso. Eu não vivo do blog. Sou especialista em marketing digital e mídias sociais e faço freelas para pagar as contas. Mas se você tem tempo para se dedicar somente ao blog, vai fundo! Se não der, escolha o canal que mais tem a ver com você. Mas na boa, só é blogueira quem tem blog, tá?! E não se esqueça, você vai precisar se virar e ser fotógrafa, redatora, modelo, designer, programadora e muito mais.

 

Bom, isso era tudo o que tinha pra compartilhar com vocês. Ter um blog é fácil. Fazer dar certo é que é difícil. E olha que nem contei os perrengues da vida de blogueira. O negócio de ser acusada de viver de aparências, de se expor ao extremo, de se frustrar com parcerias, de ter que viver de maquiagem e bem arrumada, de ter que dar conta de tudo sozinha. Mas de verdade, sou grata por tudo isso. Não trocaria a vida de blogueira por outra vida. Não largo meu blog mais. E ainda vou conseguir realizar o sonho de viver apenas do Manteiga Derretida. 🙂

 

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte