Categorias

Comportamento

Comportamento

Para o novo entrar, o velho precisa sair

30/12/2016

para-o-novo-entrar-o-velho-precisa-sair-1

Já faz algum tempo que sou adepta desse ritual. Costumo fazer um grande desapego e uma super faxina no meu quarto, duas vezes por ano. E a do final de 2016, deixei pra hoje. Vinha organizando algumas coisas, retirando aquilo que não uso mais, separando para doação, mas hoje finalizo. Vou limpar cada cantinho do quarto, tirar os móveis de lugar, remover a poeira, colocar roupa de cama limpinha e terminar de colocar tudo no lugar.

Não sei de onde tirei essa mania ou quem me ensinou a fazer isso, mas acabei descobrindo que não é apenas uma superstição. Para o novo entrar, o velho precisa sair, é na verdade parte da cultura do Japão, um tradicional ritual japonês de Oosouji. Trata-se de um hábito milenar de realizar uma enorme e detalhada faxina, não só em suas casas, mas nos locais de trabalho, escolas, praças e até nas ruas. O ritual busca a higiene, ao mesmo tempo que serve como “purificador”, do ponto de vista espiritual, para o novo ano que se inicia.

Lá eles levam super a sério. Como as empresas costumam entrar em recesso alguns dias antes do ano novo, nos locais de trabalho o Oosouji é realizado dois ou três dias antes do réveillon. Para as residências, o ritual implica em realizar a faxina mais detalhada do ano, tirando todos os móveis de lugar, e limpando com afinco cada cantinho esquecido e principalmente jogando fora ou doando coisas que você não utiliza mais.

para-o-novo-entrar-o-velho-precisa-sair

Eu acredito em energia e vejo muito sentido nesse ritual. Falei ontem mesmo no meu Instagram, que é um desafio treinar a mente para ver o bem em tudo. A gente gosta mesmo de reclamar, de ser negativo. Não sou a rainha do “good vibes only”, mas quero ser uma pessoa mais positiva.

E quero começar 2017 diferente de todos os anos que comecei. Pra isso, me empenhei ainda mais nesse lema de para o novo entrar, o velho precisa sair. Além da faxina no quarto e das doações, também fui depilar, vou fazer uma mega detox e depois uma  hidratação no cabelo, tomar um banho demorado, fazer as unhas, rezar e passar a virada com roupa nova.

Se isso vai mesmo ou não, fazer diferença nesse novo ano que se inicia? Acho que é uma questão de acreditar que vai. E também de entender que obstáculos, momentos difíceis e dores fazem parte do processo de aprendizagem. Não quero fazer resoluções e nem promessas que sei que não vou cumprir. Mas vou batalhar pra conquistar aquilo que venho desejando. Deixa o velho ir embora, inclusive os velhos sentimentos. Abra a mente, o coração para novas possibilidades. O que não te faz bem, não deve ficar.

E no mais, um 2017 incrível pra todos nós! Agradeço a cada um que me acompanhou durante 2016. Por aqui, nos vemos no ano que vem. 🙂

 

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

O que não te contaram sobre ter um blog

22/12/2016

Sabe aqueles dias que você acorda com vontade de bater um papo, escrever? Pois é, hoje acordei assim. Mas dessa vez não vou falar sobre moda, maquiagem, gastronomia ou cabelos. Vou falar um pouco sobre a rotina de ter um blog.

o-que-nao-te-contaram-sobre-ter-um-blog

Antes de qualquer coisa, jamais imaginei que o blog deixaria de ser um hobby para virar trabalho. Nunca pensei que me tornaria uma blogueira e que fosse ganhar dinheiro com isso. Sempre gostei de escrever e criei meu primeiro blog ainda na faculdade, em 2005. Mas o Manteiga Derretida foi crescendo cada vez mais e mais. Em cinco anos de blog, muita água passou debaixo da ponte, muita coisa mudou e pra melhor.

Mas todo mundo acha que vida de blogueira é tão moleza quanto sentar no pudim. Manter um blog e fazer dar certo não é fácil! “Vou criar um blog também, só pra receber esse monte de produtos que você recebe.”. Ah se eu ganhasse dois dinheirinhos pra cada vez que escutasse isso. Acontece que ninguém consegue mensurar o trabalho que dá pra fazer uma foto, criar um post, manter o Instagram organizado, atualizar todas as redes e cumprir todos os compromissos fora do mundo digital.

Então cá estou eu, pra compartilhar com vocês o que não te contaram sobre ter um blog. 😉

Questões técnicas

Você pode até querer começar o blog de maneira mais informal, mas não recomendo. Faça logo um registro de domínio (o 1&1 é uma boa opção), procure um tema simples e free, personalize e comece a produzir conteúdo. No início é importante escrever bastante. Escolha o WordPress, avalie a necessidade de ter um servidor e crie pelo menos uma rede social específica do blog para ajudar na divulgação. Quando mais despretensioso você parece, menos credibilidade tem.

Conteúdo

Como disse, no início é importante escrever e muito. Se conseguir, mais de três posts por dia com no mínimo 300 palavras. O Google precisa reconhecer o blog e rankear seus textos. Conteúdo é rei! Não faça plágios, o Google pune. Capriche nas fotos para ilustrar e use as redes sociais como ferramenta de divulgação. Visite outros blogs e comente deixando o link do seu. Eventualmente as pessoas vão acessar e retribuir. As coisas não acontecem da noite para o dia, então tenha paciência. Se acha que vai criar o blog hoje e receber presskit amanhã, pode tirar o cavalinho da chuva. Trabalhe para ser reconhecido.

Sempre online

É inevitável, você vai acabar percebendo que não consegue mais desconectar, desligar. Tudo vira motivo para produzir conteúdo, postar uma foto nas redes sociais, criar um post novo. Você praticamente enlouquece quando fica muito tempo sem atualizar o blog e as redes. Os leitores/seguidores começam a cobrar e fazer perguntas. E as marcas estão sempre de olho. Até mesmo quando estiver viajando de férias, fica impossível não pensar o tempo todo em estar online. Snapchat e Stories é mato! A gente nunca mais consegue comer nada em lugar algum sem antes tirar uma foto.

o-que-nao-te-contaram-sobre-ter-um-blog

Parcerias

Eu batalhei muito pra chegar até aqui. Tentando atualizar o blog diariamente, fazendo boas fotos, utilizando ferramentas de marketing digital e produzindo conteúdo de qualidade nas redes sociais. As marcas começaram a me abordar, a enviar propostas comerciais e a fechar parcerias. Talvez você possa acelerar isso abordando, enviando e-mails e se apresentando. Eu particularmente não gosto, mas se você quer adotar uma estratégia mais agressiva, essa pode ser uma saída. Já até fiz um post sobre como trabalhar com bloggers e influencers.

Blogger, Digital Influencer, Instablogger, YouTube

Na minha concepção, cada coisa é uma coisa, mas você pode ser tudo isso aí, se quiser. Só que você vai ter que praticamente viver em função disso. Eu não vivo do blog. Sou especialista em marketing digital e mídias sociais e faço freelas para pagar as contas. Mas se você tem tempo para se dedicar somente ao blog, vai fundo! Se não der, escolha o canal que mais tem a ver com você. Mas na boa, só é blogueira quem tem blog, tá?! E não se esqueça, você vai precisar se virar e ser fotógrafa, redatora, modelo, designer, programadora e muito mais.

 

Bom, isso era tudo o que tinha pra compartilhar com vocês. Ter um blog é fácil. Fazer dar certo é que é difícil. E olha que nem contei os perrengues da vida de blogueira. O negócio de ser acusada de viver de aparências, de se expor ao extremo, de se frustrar com parcerias, de ter que viver de maquiagem e bem arrumada, de ter que dar conta de tudo sozinha. Mas de verdade, sou grata por tudo isso. Não trocaria a vida de blogueira por outra vida. Não largo meu blog mais. E ainda vou conseguir realizar o sonho de viver apenas do Manteiga Derretida. 🙂

 

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

O que você precisa saber para trabalhar com influenciadores digitais e blogueiras

12/07/2016

O que você precisa saber para trabalhar com influenciadores digitais e blogueiras

Depois de ler o post da galera do Adnews, decidi que era necessário escrever algo sobre o que você precisa saber para trabalhar com influenciadores digitais e blogueiras. Com mais de cinco anos de blog, já passei por situações constrangedoras, desnecessárias e muitas vezes até humilhantes. É difícil identificar se é falta de conhecimento, de jogo de cintura ou se agem de má fé.

Nem todo mundo sabe, então é bom deixar claro, que influenciadores e bloggers são considerados sim um canal de comunicação e publicidade, que não pode ser tratado como qualquer outro tradicional, já que a capacidade criativa e a linguagem são únicas e diretas. De acordo com o YouTube Insights (maio/2016), 82% das mulheres confiam mais na opinião de influenciadores do que em redes sociais ou televisão.

A intenção desse post é mostrar para assessorias, agências e marcas como se deve trabalhar com influenciadores digitais e blogueiras, respeitando principalmente o que já conquistamos: a confiança de nossos fãs e seguidores.

  • Estude o influenciador/blogueira antes de entrar em contato para não cometer gafes. Tenha certeza de que a proposta da sua marca está de acordo com o estilo do profissional. E não se prenda ao número de seguidores. Analise o conteúdo e a qualidade.
  • Respeite a forma de trabalhar, mas faça sugestões. Conversem. Ninguém melhor que a própria marca para conhecer seu produto e ninguém melhor que a gente para saber o que engaja os seguidores. Quanto mais real, mais natural, melhor o resultado para ambos os lados.
  • Aprenda a negociar. Deixe claro o que está disposto a oferecer para não deixar o influenciador/blogueira em uma situação desconfortável. E não desmereça o nosso trabalho. A proposta precisa ser atrativa e trazer retorno também para o profissional.
  • Não deixe o influenciador/blogueira no vácuo. Se optou por outro profissional, se não quer levar pra frente, se pretende investir em outro momento, dê retorno definitivo.
  • Esqueça as sugestões de pauta, releases ou “conseguimos uma notinha?”. Isso não cola mais e deixa a gente P da vida com assessorias, agências e marcas.
  • Leve em consideração o deslocamento, tempo e investimento do profissional. Investimos em looks, maquiagem, transporte e tempo. Avalie se é realmente necessária a presença do influenciador/blogueira nas reuniões para definir as ações e faça valer a pena a presença no seu evento.
  • Se a marca decidiu enviar um presente ou presskit, deve fazer sem esperar nada em troca e muito menos cobrar divulgação. O influenciador/blogueira tem total liberdade para divulgar em seu blog e redes, caso considere relevante.
  • Sorteios nas redes sociais são ilegais. Marca e profissional podem ser multados. É necessário registrar na Caixa, ok? E promoções funcionam momentaneamente. Promonautas raramente estabelecem ligação com marcas e influenciador/blogueira.
  • E por último, mas não menos importante, que tal substituir a palavra “parceria” pelo termo “proposta comercial”? Soa muito mais profissional e não passa a ideia de ser algo que priorize apenas a marca.

Amigas bloggers e influencers, caso queiram acrescentar algo mais na lista, me deem um toque, ok? Ninguém cresce sozinho, vamos nos ajudar!

 

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Beleza, Comportamento

Campanha #EmpodereOQueExisteEmVoce – Bio Extratus Reality

04/06/2016

Beleza e empoderamento não podem mais andar separados. E é muito importante que o mercado de beleza entenda o que nós mulheres já sabemos há muito tempo: precisamos de desconstruir os estereótipos que limitam nossa participação, importância e valor social. E a beleza é um dos caminhos mais eficientes para essa conquista.

Mulher tem que ser feliz, ter saúde, ser quem ela quiser, do jeito que ela bem entender. Se hoje o que está em alta são os cabelos cacheados, a mulher que gosta de alisar não pode ser julgada por não querer aderir ao que chamam de natural. Se dizem que é tendência sair de “cara limpa”, a mulher que é louca por maquiagem não pode ser criticada.

Não dá mais pra ficar colocando mulheres em caixinhas de comportamentos ideais. Quando a gente permite ser quem a gente é, somos mais confiantes.

Cabelo e maquiagem não definem caráter ou valor de ninguém, mas são nossos cartões de visita e podem dizer ao mundo quem somos. Olho tudo e boca tudo, cabelo platinado e bagunçado, chapinha pra alisar quando quiser. Eu sou assim e você?

EMPODERE-SE! Seja você! Compartilhe sua opinião no Instagram com essa foto e as hashtags #ManteigaNoBioExtratusReality #EmpodereOQueExisteEmVoce.

Campanha #EmpodereOQueExisteEmVoce - Bio Extratus Reality

A Campanha #EmpodereOQueExisteEmVoce – Bio Extratus Reality foi criada com o objetivo de desconstruir estereótipos e incentivar vocês, leitores do Manteiga Derretida a serem quem vocês quiserem, do jeito que vocês quiserem.

E se você é #TeamManteiga no Bio Extratus Reality clique aqui e vote em mim. 😉

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

Cinco anos de blog

18/05/2016

Cinco anos de blog

Nem vi passar, mas sim, já são CINCO ANOS de blog (24/05/2011). Quando criei o Manteiga Derretida, nunca imaginei que fosse durar todo esse tempo e nem que chegaria até aqui. Durante esse período, fiz muitas amizades, conheci muita gente bacana, vivi experiências incríveis, aprendi bastante e tive até momentos de crise. A blogger que nunca pensou em desistir, que atire a primeira pedra. :p

Mas eu não sou dessas que para no meio do caminho. Vou até o fim, até o meu limite. E sempre que agi assim, valeu a pena. Eu não gosto de dizer que insisto, mas que persisto. Faço de tudo para conquistar meus objetivos, para realizar meus sonhos. E acredito que o Manteiga Derretida, hoje, é um sonho realizado. É sim uma conquista.

Este post não tem nada de especial. Apenas queria fazer um registro. No ano passado me esqueci completamente do aniversário do blog, mas dessa vez precisar lembrar, mesmo que fosse com simplicidade. 2016 está sendo um ano super especial, um ano de colheitas, sabe? Tudo o que vinha plantando ao longo desses anos, estou colhendo agora. Com muito sabor, amadurecimento na medida certa e qualidade. 😉

Quando a gente finalmente descobre o que ama fazer de verdade, não tem preguiça, não existe cansaço, a gente não adoece mais, as desculpas acabam. <3 Obrigada a todos os envolvidos, leitores queridos, amigos, parceiros, marcas, bloggers e, especialmente, Bruno.

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento, OFF

Sobre a NÃO ativação das notificações no Instagram

29/03/2016

Sobre a NÃO ativação das notificações no Instagram (1)

Depois do meu nosso feed ser invadido por posts solicitando a ativação das notificações no Instagram, eu precisava escrever algo a respeito. Aliás, sobre a NÃO ativação das notificações no Instagram.

Em março, a rede anunciou uma grande reformulação no feed, que apesar de ainda não ter sido implementada, causou polêmica entre os usuários. Uma mudança no algoritmo da rede social promete alterar a ordem em que fotos e vídeos aparecem, deixando de ser cronológica e passando a ser por relevância, da mesma forma como é feito no Facebook. (Veja como o Facebook decide o que é destaque.)

Mas como assim? Até agora, os usuários viam as fotos pela ordem de publicação, das mais recentes para as mais antigas. Com a mudança, o Instagram passa a usar uma fórmula para identificar o que provavelmente nos interessa mais, com base no nosso próprio comportamento na rede, e vai exibir esse conteúdo primeiro. O novo algoritmo leva em consideração variáveis como a relação que você tem com aquele outro usuário, o número de likes da foto e o horário.

Sobre a NÃO ativação das notificações no Instagram (2)
E o que será que levou o Instagram a realizar a mudança?
 De acordo com a equipe da rede, as pessoas deixam de ver, em média, 70% daquilo que seus contatos postam. Quem segue muitos perfis já não consegue mais acompanhar o feed em ordem cronológica. Logo, é natural que a rede queira fazer com que os outros 30% seja relevante: isso aumenta o tempo de permanência na ferramenta pelo usuário e atrai mais anunciantes.

Vai ficar mais difícil para que marcas/bloggers/celebs se destaquem nos feeds dos usuários de maneira orgânica, isso é, considerando apenas a relevância do conteúdo que eles publicam. Para aparecer, elas terão de investir em anúncios – assim como, de novo, já acontece no Facebook.

Ao longo dos últimos meses, o Instagram tem registrado uma queda nas taxas de interação dos usuários. Os perfis têm tido cada vez menos novos seguidores. Quanto menos seguidores, menos atividade – hoje, os seguidores interagem 40% a menos do que faziam no passado, diz uma análise da consultoria de redes sociais Quintly. Exibir o conteúdo que o usuário tem mais chances de gostar primeiro é uma maneira de fazê-lo sempre voltar.

E nesse novo funcionamento do Instagram, a “relevância” do conteúdo destacado é relativa: depende da inteligência e da precisão do algoritmo. Se falhar na avaliação do que é interessante para cada usuário, a rede pode ficar cada vez menos interessante.

Sobre a NÃO ativação das notificações no Instagram (3)

Então qual a minha opinião sobre a ativação das notificações no Instagram, no fim das contas? O título já deixou claro! Marcas/bloggers/celebs não devem pedir para ativar e usuários não devem ativar. Por mais que a gente goste de um perfil, receber todas as notificações de postagem dele, o tempo todo, pode ficar cansativo e chato.

Imagina se eu estou cobrindo um evento e resolvo publicar uma foto a cada minuto e vocês recebem todas essas notificações. Além de desativá-las, vocês possivelmente ainda vão me dar um belo unfollow. :p Vai lá, eu te desafio a aceitar todos os pedidos e ativar todas as notificações. É assim que o seu smartphone vai ficar.

Sobre a ativação das notificações no Instagram

Pra quem não se lembra, o mesmo ocorreu com o Facebook, quando a rede anunciou a redução na entrega de conteúdo orgânico pelas fan pages. Todo mundo saiu feito louco pedindo para ativar notificações. Pergunta: resolveu algum coisa? não. Mas as pessoas passaram a migrar para outra rede social. Adivinha qual? O Instagram.

Infelizmente precisamos nos adaptar às mudanças. O mundo é do anunciante que paga mais. Mas encher seu público de notificações não é a saída. A dica é continuar interagindo, comentando, curtindo, respondendo, seguindo novos perfis e publicando fotos de qualidade. Ou mudar de rede social. Como disse, essa nova fórmula a ser implementada pode falhar e por mais que a gente interaja, é possível perdemos fotos, novidades e detalhes da vida de quem a gente gosta de seguir…acontece.

Mas de verdade, sabe o que eu queria mesmo? Uma “nova rede social”, com um novo formato para publicidade, que não interfira na interação e engajamento entre usuários. Particularmente estou beeeem cansada de Facebook e Instagram. As redes perderam a essência. Atualizo apenas pelos meus seguidores. A minha queridinha do momento é o Snapchat…quem diria. Se quiser, me segue lá: flaviamqu. Aproveita que o Mark Zuckerberg ainda não comprou. 😉

Update: Instagram atende ao clamor popular. Mas é momentâneo. A mudança será inevitável. :/

 

Fontes adaptadas: The Verge e Nexo Jornal

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

YouTube | Dicas para trabalhar em casa (Home Office, Freelancer)

07/03/2016

YouTube | Dicas para trabalhar em casa (Home Office, Freelancer). Não importa o nome, mas trabalhar em casa não é pra todo mundo. Nada nessa vida é pra todo mundo, na verdade. Trabalhar em casa é lindo, é maravilhoso, mas não é o mar de rosas que você está pensando e tem seu contras, claro.

Tinha pensado em escrever um post completo com as minhas experiências e dicas, mas meu namorado (Bruno, a partir de hoje, vou escrever o nome dele, tá?) teve a brilhante ideia de fazer virar vídeo. Fica mais fácil e rápido de absorver as dicas.

No vídeo dei dicas importantes, o que vale a pena fazer, o que você deve deixar de lado e muito mais. Pontuei algumas questões bem importantes como estabelecer rotina e horários, organização e ferramentas. Vem dando super certo pra mim e acho que essas dicas podem ajudar quem está meio perdido.

Eu super acredito que trabalhar em casa tem muito mais prós do que contras. Eu sei que nasci pra isso. Mas algumas pessoas tem certa dificuldade em se adaptar e outras simplesmente acham que não conseguem trabalhar em casa. Tudo é questão de costume e disciplina. Bora assistir o vídeo e conferir as dicas? 😉 Espero que gostem!

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

Blogueira tem que ter blog

29/01/2016

O título do post parece óbvio, né? Mas a verdade é que não é. Vocês vão entender o que quero dizer no decorrer desse texto.
Continuem comigo. 😉

Os leitores que me acompanham nas redes sociais, sabem que o Manteiga Derretida ficou em quinto lugar como blog mais lido de Belo Horizonte. A fonte é do site Fashion Work, com base nas informações fornecidas pelo índice do Alexa.com, site utilizado no mundo inteiro, inclusive por grande empresas e companhia digitais.

Isso é fruto de muito trabalho e esforço, ao longo de quatro anos de blog. Foram dias, noites e madrugadas produzindo conteúdo. Tirando fotos, editando, fazendo tudo sozinha e sem recursos. Mas ainda acho que há um longo caminho a percorrer, para chegar onde quero chegar.

Blogueira tem que ter blogEu me formei em Jornalismo em 2009, fiz uma MBA em Marketing Digital e Mídias Sociais, fiz vários cursos em paralelo, assisti a muitas palestras e workshops, mas a informação mais importante, que aprendi logo no primeiro dia de curso, e que carrego comigo a vida toda, é a importância de ter e manter uma mídia própria.

Mídias sociais são legais, são bastante úteis se bem utilizadas. Mas blogueira tem que ter blog. E não me venha com essa de YouTuber, Vlogueira, Instablogger e afins. Pode até funcionar por algum tempo, mas mídia social muda, evolui. Ontem era Facebook, hoje é Instagram. Amanhã pode ser  o novo Orkut. Nunca se sabe. E aí todo o dinheiro investido foi em vão.

Mas o blog/site/portal/que seja, está sempre lá, é seu e ninguém tira. Não existe compra de likes e seguidores, não dá pra maquiar. Se você não plagiar conteúdo e andar na linha, o Google reconhece e te ajuda. Mas se você tenta burlar, copiar conteúdo, o mesmo Google vem e te boicota. Para ficar bem ranqueado, só depende de você, do seu esforço.

Além do mais, as mídias sociais refletem o interesse pelo status, pela imagem de um indivíduo. Quem te acompanha pelas redes está interessado em você, na sua vida. Já o blog está bastante relacionado a conteúdo de qualidade, o indivíduo nem importa tanto. Quem te acompanha pelo blog está interessado no que você tem a dizer, a compartilhar.

É por isso que eu gosto tanto de escrever, de bloggar. E estou sempre frisando a importância de ter sua mídia própria e utilizar as mídias sociais somente para levar seu público até ela. Invista sim nas nas redes, mas faça com que elas levem seus leitores para o seu blog. Esqueça quantidade de likes e seguidores. Preze pela qualidade. O retorno é certo e duradouro. 🙂

Eu sei, e como sei, que manter blog, Instagram, Facebook, Twitter, Pinterest, Snapchat não é nada fácil. Mas espreme um pouquinho que vai. Ou então diminua o número de redes, você não precisa estar em todas.

Mas se você acha que ter 100k no Instagram é mais importante que ter um blog atualizado e acha que eu estou falando bobagem, então te desejo boa sorte. Mas depois não fique chorando porque o seu blog não apareceu na lista dos mais lidos da sua cidade. Vlw, flws!

Blogueira tem que ter blog

Fonte imagem 1: http://glasgowblogs.co.uk

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

Um pouco da minha vida pessoal e profissional

08/01/2016

Acho engraçado o fato das pessoas se interessarem pela minha vida pessoal e profissional. Não tenho nada de tão especial assim pra compartilhar, mas seguidores e leitores, aqui no blog ou nas redes sociais, constantemente me pedem pra contar mais sobre minha vida. Pensei em gravar o tal 50 fatos sobre mim, mas ainda não consegui chegar aos 50 (haha). Então vamos de Um pouco da minha vida pessoal e profissional mesmo.

O vídeo ficou bem fluído, natural, com pouca edição. Eu pensei um pouco a respeito do que ia falar, do que compartilhar com vocês, mas não entrei em detalhes e nem me estendi muito. Acho que faz parte da vida de uma blogueira, revelar coisas da vida pessoal e profissional.

Mas também acredito na discrição. Não consigo me expor e forçar a barra como algumas meninas fazem. Acho que uma vez outra, postar foto com namorado, com familiares, falar sobre firma e coisas afins, é normal. Faz parte. Mas fazer disso tudo um circo, pode trazer consequências bastante negativas. Eu prefiro me resguardar.

Enfim, atendendo a pedidos, segue o vídeo. Espero que gostem! 😉 Se vocês quiserem saber algo mais, podem deixar perguntas aqui nos comentários. Mas em breve vou compartilhar uma imagem e pegar todas as dúvidas do leitores.

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte

 

 

 

Comportamento

Vivendo o sonho!

07/01/2016

Vivendo o sonho! Trabalhando com o que gosto, nos horários que quero, do jeito que eu quero. Não sei exatamente até quando, mas estou lutando para que seja pra sempre. O que era pra ser a legenda de uma foto no Instagram, acabou virando um post.

Sou o tipo de pessoa que é mais criativa a noite e que fica entediada frente à rotina. É aterrorizante pensar em trabalhar 8h por dia, no mesmo local fechado, sem janelas, com luz fluorescente, me sentindo obrigada a vestir a camisa da empresa, ao lado de gente acomodada.

Vivendo o sonho!

Confesso que depois que saí do meu último emprego fixo, quando as pessoas ainda insistem em me perguntar onde estou trabalhando, me sinto meio desconfortável em dizer que agora sou freelancer. O olhar das pessoas, aquelas mais tradicionais, especialmente as mais velhas, é fulminante. Não ter um emprego fixo, de carteira assinada, que tome no mínimo 40 horas da sua semana, significa que você não está fazendo seu papel perante a sociedade, já que meu status, meu reconhecimento social, depende da posição ou cargo que ocupo. Ah sociedade tradicional brasileira (e mineira), como te odeio!

Realmente, não ter aquele dinheiro pingando certo, todo mês na conta, assusta um pouco. Mas eu tenho orgulho de dizer que trabalho desde os 16 anos, sempre precisei me sustentar e nunca fiquei sem trabalho, mesmo que me arranjasse em temporários fora da minha área de atuação. As vezes apertava, faltava grana, adiava algumas contas, mas sempre dei meu jeito, corri atrás.

E ser freelancer, pegar um “bico” aqui, outro ali, não faz de você um profissional menos digno, muito pelo contrário. Isso quer dizer que você precisa se esforçar o dobro, ter muito mais disciplina e foco. Mas tudo isso, para poder trabalhar no conforto do lar, no seu computador que dá conta do recado, nos horários que você estipular.

O que eu quero? Ser blogueira famosa, rica e viver de blog? Se vier, é consequência. Mas penso mais em mim, no meu blog, no meu conteúdo, como uma vitrine, para abrir caminhos e me levar a grandes projetos, grandes acontecimentos, grandes desafios e grandes conquistas. Eu quero que meu trabalho, seja como blogueira, jornalista, social media, digital marketing ou redatora (porque na área da comunicação é preciso ser muitas coisas), seja conhecido e reconhecido.

Vivendo o sonho! 1

Viver sentada em uma mesa de escritório, trabalhando para empresas que, muitas vezes, pensam apenas no próprio lucro a qualquer custo, diminuindo seus colaboradores, não está em mim. Não preciso necessariamente estar sozinha, posso sim fazer parte de um todo, mas que seja um lugar legal, com pessoas de mente aberta, que me permitam assinar meus textos, minhas campanhas digitais, fazer meu nome, crescer.

Mas enquanto isso não acontece, preciso continuar vivendo o sonho. Para que em breve, eu esteja vivendo a verdadeira e incrível realidade. 😉

assinatura-manteiga-derretida-blog-belo-horizonte