Bokeh, filme dirigido e escrito por Geoffrey Orthwein (Sword & Laser) e pelo estreante Andrew Sullivan tem cenário incrível e roteiro bastante original, porém meio desconexo em alguns momentos. Na trama, um casal americano faz uma viagem romântica para a Islândia e descobre que todas as pessoas do mundo desapareceram. Eles precisam sobreviver e tentar conciliar o evento misterioso com suas próprias percepções do mundo e de si mesmos. Maika Monroe (A 5ª Onda) e Matt O’Leary (Perdendo o Fôlego) estão no elenco.

Vale a pena destacar as paisagens maravilhosas durante todo o filme. Dá aquela vontade louca de viagem pra Islândia. Boa parte do filme retrata momentos do relacionamento a dois. As primeiras reações ao ver que todo mundo desapareceu, as dificuldades após muito tempo sozinhos, alimentos e água que vão ficando escassos e a vontade de entender o verdadeiro significado daquilo tudo.

É um filme um tanto quanto parado mesmo, sem grandes acontecimentos. Me lembrou um pouco aquele filme de M. Night Shyamalan “Fim dos Tempos”. Muita gente não gosta de filme que não responde perguntas, que deixa tudo livre à interpretação e pontas soltas. Mas eu gosto, porque coloca a gente pra pensar e criar teorias. Acho interessante.

Enfim, não espere muito de Bokeh, mas assista. Vale pela fotografia, trilha sonora, diálogos entre o casal e algumas pequenas surpresas que surgem no decorrer da trama. E o melhor de tudo, está disponível no Netflix! 😉